12 Abr - O dilema de comprar a própria marca & a era dos Criadores

Eu tecnicamente também sou um Criador, porque crio esta Newsletter :D

Bem-vindo à edição paga da digital brief, a Newsletter sobre Marketing Digital! :-)

Comprar a própria marca: é uma dúvida tão velha como o tempo. Bem, se calhar não tão velha, mas bastante velha. É um tema recorrente - e aqui falamos sobretudo dos anúncios nos motores de busca - se devemos ou não cobrir as pesquisas efectuadas pela nossa própria marca (ou marca de um dos nossos clientes) ou deixar isso para o SEO? De vez em quando perguntam-me isto e decidi fazer aqui pros/cons.

Pros:

  1. SOV ou Share of Voice. Mesmo que estejamos em primeiro lugar orgânico, o anúncio aumenta a nossa cobertura na SERP.

  2. Prevenir ataques de concorrentes. A marca é sempre muito barata para ser comprada por quem a possuí (em termos de CPCs), por isso vale a pena nem que seja para evitar hijacking pelos concorrentes.

  3. Controlo da mensagem de marca. Os resultados orgânicos são cada vez mais flexíveis e muitas vezes os motores de pesquisa decidem qual é a descrição e mesmo o título do resultado. Para além disso, pagando, controlamos exactamente para onde o anúncio é direccionado.

Cons:

  1. Custo. Nem todas as empresas podem suportar cobrir todas as pesquisas efectuadas pelas suas marcas, sobretudo quando têm várias. Quando a notoriedade é elevada, o problema aumenta porque o volume de pesquisas também é maior…

  2. Comunicar ao upper management. Como explicar ao CEO que temos de pagar para aparecer pela própria marca? Sobretudo quando provavelmente já estamos em primeiro lugar orgânico. Ver pros.

  3. Quando a homepage está optimizada para conversões e o objectivo é vender, pode não fazer sentido ter uma landing page especializada para anúncios de marca. Sobretudo se é feito um estudo de incrementalidade negativa.


INSIGHT-CHAVE

Para a maioria das empresas, comprar palavras-chave de marca nos anúncios nos motores de pesquisa faz todo o sentido, oferecendo SOV acrescido um grande controlo sobre a comunicação a potenciais clientes. No entanto - como em tudo - o investimento tem de ser assegurado numa perspectiva de retorno positivo. Na falta de orçamento disponível, uma boa optimização SEO é a segunda melhor opção.


TRENDING

Depois da era dos Influenciadores, chegámos à era dos Criadores! Lembro-me bem do início dos influenciadores digitais, primeiro muito baseados em blogs e depois nas redes sociais, e uma coisa que dizíamos sempre era que se tratava de uma área muito pouco regulada e por isso mesmo caótica e quase impossível de medir. As marcas faziam usavam influenciadores porque… bem, porque as concorrentes os usavam.

Certo é que, depois de chegar alguma regulação do mercado, as próprias plataformas começaram a ver que podiam alavancar este fenómeno (na realidade tem sido algo que acontece um pouco à sua revelia), primeiro permitindo monetização dos conteúdos (YouTube, Facebook e TikTok são a redes que já o permitem ) e depois pensando mais orgânicamente no conceito de Criador (até no LinkedIn…).

O problema? Monetização directa pelos próprios criadores… As plataformas começaram a ver que os influenciadores estavam a tentar monetizar directamente os seus seguidores e a ir para redes como o OnlyFans, o Substack ou até o Cameo! É por esta razão por exemplo que o Clubhouse quer manter os criadores dentro da plataforma e incentivar o seu crescimento desde cedo (o Substack está a fazer algo semelhante, mas com profissionais e o Twitter também com as suas paywalls). Já não chega dar só uma percentagem calculada sobre visualizações, quando fica tanto em cima da mesa para quem cria…


O QUE EU ANDO A VER NO TIKTOK

- Quando és bebé e já gostas muito da WWE
- Quando quase morres para fazer um TikTok
- Quando queres mesmo o pau e não o largas
- Quando a tua namorada já está farta das tuas brincadeiras
- Quanto estás morta mas ainda queres partilhar o teu dia

Uma trend actual TikTok e como pode ser usada para uma das suas marcas:

Inspirational Quotes

Uma trend muito “family friendly” que acentua a capacidade que o TikTok providencia para dar um novo twist a coisas aparentemente normais - basicamente transformar coisas ditas no dia-a-dia em citações inspiracionais. Um exemplo bom pode ser visto aqui (é de um museu).

Uma marca pode facilmente pegar nesta trend e usar testemunhos engraçados dos seus clientes!


NOTÍCIAS

- Globalmente, mais de 64% das pesquisas já são feitas em mobile
- O Google lançou os Vídeo Experiments no Google Ads
- E melhorou a partilha de listas de remarketing entre contas
- E anunciou ainda um novo update ao algoritmo dedicado aos product reviews
- 533 milhões de dados roubados de perfis Facebook foram lançados online
- O Facebook lançou o novo formato de Dynamic Ads for Streaming
- Mas estagnou em termos de crescimento nos EUA (o YouTube está a crescer)
- Entretanto começou a testar o Hotline (mistura de Clubhouse com Instagram Live)
- O Instagram lançou dicas para começar a fazer influencer marketing
- O Twitter fez um rebranding da sua oferta de anúncios
- Product update de Abril para os Microsoft Ads
- A Apple está a recusar apps que usam fingerprinting para seguir utilizadores
- E lançou um guia para ajudar os advertisers a lidar com as mudanças no IDFA
- O TikTok lançou um novo editor de vídeo para desktop (bom para as marcas)
- E introduziu uma feature muito pedida - auto-captions!
- O Pinterest lançou uma nova campanha B2B e novas ferramentas para os ads
- E em seguimento, os Pinterest Ads chegaram ao Brasil!
- O Clubhouse introduziu um sistema de pagamento para criadores
- A Amazon passou os 10% do mercado de anúncios digitais nos EUA
- A Criteo começou a testar o OpenPass, parte da estratégia Unified ID 2.0
- A Publicis vai criar uma alternativa às cookies com a The Trading Desk
- Os Androids enviam 20x mais dados para o Google que os iPhones para a Apple

ARTIGOS/ENTREVISTAS/ESTUDOS

- Artigo sobre como os programas de fidelização podem ajudar na crise das cookies
Trends para 2021 do evento SMX
- Artigo do Google a insistir na necessidade de criação de 1st party data sustentável
- Estudo interessante sobre o efeito de inclusão de imagens nos anúncios
- Discussão dos 5 elementos de uma boa landing page de PPC
- Subdomain ou subfolder: será que a discussão alguma vez vai acabar?
- Artigo super-geek sobre o CAID, a solução Chinesa contra o IDFA da Apple
- E, já agora, artigo em seguimento sobre a partipação da P&G nos testes do CAID
- Artigo do The Drum sobre as marcas a entrarem no TikTok com influenciadores

GUIAS/REPORTS/DICAS/CURSOS

- 2020 Advanced TV Inventory Report pela Google
Tutorial simples de SEO para quem está a começar na área
- Guia muito completo sobre broken links em SEO
- Como escrever bons re-engagement emails para subcritores inactivos

TOOLS & PLATAFORMAS

-
Presentations by Canva - tool da Canva para fazer apresentações


Esta edição paga foi entregue a todos os subscritores, pagos e não-pagos.
Para receber a digital brief semanalmente, subscreva a versão paga desde 5€/mês:

Subscreva a versão paga da newsletter!


Tem alguma questão sobre esta newsletter? Uma sugestão para o próximo número? Envie-me um email.

Se quer subscrever esta newsletter para a sua equipa contacte-me para preços especiais (mínimo 4 subscrições)!

© 2021 Nuno Hipólito